E S P A Ç O P A U L O C A E T A N O



Paulo Caetano, Cabeleireiro, Formador na empresa CEPAB (Cepab centro de ensino dos profissionais de arte e beleza), Diretor Artístico na empresa CACP e Diretor Técnico na empresa Biacre Portugal. É igualmente formador na blu team (formação de norte a sul do país) diretor técnico da Capelliblu. Entre outros prémios nacionais e internacionais, foi o vencedor dos globos de moda cabeleireiro do ano 2019, primeiro lugar em Portugal corte e cor trend zoom2008, primeiro português a representar Portugal no trend zoom las Vegas 2009. Vive no Montijo, onde neste momento tem o espaço Paulo Caetano, Cabeleireiros. Tem no seu currículo de vida profissional milhares de horas de cortes, penteados, cores, enfim, o ser cabeleireiro por vocação e paixão. "Desde pequeno que sempre gostei de cabelos e da magia que envolvia toda a transformação, era algo mágico para mim, comecei por um acaso e ao fim de 6 meses era gerente de dois salões, ao fim de um ano abria o meu primeiro espaço na moita, num espaço de 23 m2 onde chegamos a ser 5 profissionais." diz Paulo Caetano.


Paulo Alcântara, Diretor Artístico de maquilhagem do CACP (Clube artístico dos cabeleireiros de Portuga), Cabeleireiro e forma a dupla com Caetano, onde trabalha no Espaço Paulo Caetano e é formador de maquilhagem e cabeleireiro no CEPAB (Centro de ensino dos profissionais de arte e beleza) Alcântara Iniciou a sua carreira com 17 anos em cabeleireiro, ficou fascinado e quis ir mais além, formou se em maquilhador profissional algum tempo depois, sendo neste momento diretor de maquilhagem no clube artístico dos cabeleireiros de Portugal (CACP), da formação profissional também no CEPAB( escola de São Paulo), formador na Blu Team. Vencedor nos globos de moda, maquilhador do ano 2019 entre outros prémios nacionais e internacionais"


NPM: Qual a vossa opinião sobre esta profissão na atualidade?

Paulo Caetano – Esta é uma profissão que Amo e que requer, para além do gosto pela beleza e saúde dos cabelos, um acompanhamento da moda e uma constante atualização das técnicas. Devido à desregulamentação da carteira profissional, a profissão de cabeleireiro encontra-se banalizada e desacreditada.

Paulo Alcântara – Acima de tudo, para mim ser cabeleireiro e maquilhador é criar, é transformar e embelezar, e juntamente com a exigência cada vez maior por parte das clientes, no momento, a profissão é estimulante e desafiadora.



NPM: Quais os sonhos, objetivos para os próximos anos, perguntamos nós, no meio da azáfama de idas e voltas no interior do salão, onde as clientes eram atendidas ao pormenor:

"Continuar a evoluir como profissionais e poder transmitir e formar novos profissionais na área" "Melhorar cada vez mais o seu profissionalismo, e transmitir todo o seu conhecimento aos seus formandos, tornando cada vez mais e melhores profissionais na área" Eis alguns dos lemas de base do espaço Paulo Caetano, onde a dupla se renova em novos desafios todos os dias.


INPM: Que desafios, que desagrados?

Paulo Caetano – O maior desafio é cada vez mais, as clientes que depositam em nós a tarefa de cuidar da sua imagem pessoal, estarem cada vez mais informadas e exigirem mais do profissional, o que, como o Paulo Alcântara refere, para além de desafiador é também cativante. Não será tanto um desagrado, mas um descontentamento pela falta de união que existe entre os profissionais deste sector. Paulo Alcântara – O desafio diário de deixar as clientes satisfeitas. O que me desagrada mais são os horários de trabalho, extensos e tardios que a profissão exige.


INPM: Existe alguma formação superior nesta área em Portugal?

Paulo Caetano – Infelizmente não, e no momento atual, mesmo existindo a categoria profissional de “Cabeleireiro”, de nível 4, não existe regulamentação na área que a exija. É importantíssimo para quem quer iniciar a profissão de cabeleireiro, frequentar formação certificada do Catálogo Nacional de Qualificações, valorizando a profissão e apostando na formação em escolas devidamente certificadas. Paulo Alcântara – Não existe formação superior na área, e é um tema pertinente, pois como o Paulo Caetano referiu, com a desregulamentação da carteira profissional deparamo-nos mais com uma vaga de “pseudo escolas e formadores” que não possuem competências para tal, por isso apostar numa formação de qualidade fornece as ferramentas necessárias para nos diferenciarmos e oferecermos um serviço de destaque, neste mercado tão competitivo.


INPM: Que regras existem hoje nesta profissão e se têm algo a dizer disto?

Paulo Caetano – Como já referi, embora a profissão esteja desregulamentada, lidamos diariamente com procedimentos que obedecem a regras próprias, as quais o profissional deverá ter conhecimento e implementá-las corretamente.

Paulo Alcântara – As regras que existem são poucas para o sector da beleza, pois com todas as técnicas existentes e com os produtos utilizados deveria de haver uma regulamentação maior.


INPM: Que conselho dariam a quem quisesse abrir um negócio nesta área?

Paulo Caetano – Se tivesse de começar novamente, abraçaria a mesma profissão com o mesmo amor e profissionalismo com que me pauto diariamente. Para quem pretende iniciar a sua carreira profissional na área dos cuidados de beleza, nomeadamente em Cabeleireiro, deverá apostar na sua formação, ser bom relações públicas e bom confidente. A todos os que pretendam abrir agora um negócio nesta área, que o façam o seu modo de vida, que a respeitem e que a mantenham viva.

Paulo Alcântara – Fazendo minhas as palavras do Paulo Caetano, o início de qualquer profissão é desafiador, no entanto, se houver amor, esforço e dedicação, existe uma grande probabilidade de terem um negócio de sucesso.



Paulo Caetano, Hairdresser, Trainer at CEPAB (Cepab centro de ensino dos profissionais de arte e beleza), Artistic Director at CACP and Technical Director at Biacre Portugal. He lives in Montijo, where Paulo Caetano, Hairdressers, currently lives. His professional life curriculum includes thousands of hours of cuts, hairstyles, colors, in short, being a hairdresser by vocation and passion. "Since I was a kid I always liked hair and the magic that involved all the transformation, it was something magical for me, I started by chance and after 6 months I was manager of two salons, after one year I opened my first space in bush, in a space of 23 m2 where we became 5 professionals. " says Paulo Caetano.


Paulo Alcântara, CACP's artistic make-up director, hairdresser and forms the duo with Caetano, where he works at Espaço Paulo Caetano and collaborates at CEPAB (Cepab centro de ensino dos profissionais de arte e beleza) Alcântara He started his career with 17 years in hairdressing, he was fascinated and wanted to go further, he graduated as a professional makeup artist some time later, and at that moment he was makeup director at the artistic hairdressing club of Portugal (cacp), of professional training also in cepab (school in São Paulo), trainer at blu team. Winner in the fashion globes, makeup artist of the year 2019 among other national and international awards.


NPM: What do you think about this profession today?

Paulo Caetano - This is a profession that I love and that requires, in addition to the taste for the beauty and health of the hair, an accompaniment of fashion and a constant updating of techniques. Due to the deregulation of the professional card, the hairdressing profession is trivialized and discredited.

Paulo Alcântara - Above all, for me to be a hairdresser and make-up artist is to create, transform and beautify, and together with the increasing demand from clients, at the moment, the profession is stimulating and challenging. INPM: What dreams, goals for the coming years, we asked, in the midst of the hustle and bustle inside the hall, where customers were attended to in detail: "Continue to evolve as professionals and be able to transmit and train new professionals in the field" "To improve more and more your professionalism, and transmit all your knowledge to your trainees, making more and more professionals in the area" Here are some of the basic mottos of the Paulo Caetano space, where the duo renews themselves in new challenges every day.



INPM: What challenges, what dislikes?

Paulo Caetano - The biggest challenge is more and more, the clients who place on us the task of taking care of their personal image, being more and more informed and demanding more from the professional, which, as Paulo Alcântara says, is not only challenging it is also captivating. It will not be so much a dislike, but a discontent with the lack of unity that exists among professionals in this sector.

Paulo Alcântara - The daily challenge of making customers happy. What I dislike most are the long and late working hours that the profession requires.


INPM: Is there any higher education in this area in Portugal?

Paulo Caetano - Unfortunately not, and at the present moment, even though there is a professional category of “Hairdresser”, level 4, there is no regulation in the area that requires it. It is very important for those who want to start the hairdressing profession, attend certified training from the National Qualifications Catalog, valuing the profession and investing in training in properly certified schools. Paulo Alcântara - There is no higher education in the area, and it is a relevant topic, because as Paulo Caetano mentioned, with the deregulation of the professional portfolio, we are more faced with a vacancy of “pseudo schools and trainers” who do not have the skills to do so, that is why betting on quality training provides the necessary tools to differentiate ourselves and offer an outstanding service in this very competitive market.


INPM: What rules exist today in this profession and do you have anything to say about this?

Paulo Caetano - As I mentioned, although the profession is deregulated, we deal daily with procedures that obey our own rules, which the professional must have knowledge and implement correctly.

Paulo Alcântara - The rules that exist are few for the beauty sector, because with all the existing techniques and the products used, there should be greater regulation.


INPM: What advice would you give to anyone who wanted to open a business in this area?

Paulo Caetano - If I had to start again, I would embrace the same profession with the same love and professionalism that I use daily. For those who want to start their professional career in the area of beauty care, namely in hairdressing, you should bet on your training, be good public relations and a good confidant. To all who intend to open a business in this area now, to make it their way of life, to respect it and to keep it alive.

Paulo Alcântara - Making Paulo Caetano's words mine, the beginning of any profession is challenging, however, if there is love, effort and dedication, there is a great probability of having a successful business.


Capa da edição 9 de INPortugal Business & People Magazine

A sua transcrição ou cópia sem autorização dos autores e revista está proibido no âmbito da Lei de proteção de dados e copywriting

102 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

© 2020 por COMBINEYOURBUSINESS LDA.